7 de abr de 2009

Trent Reznor fala sobre seu modelo de negócio



Ninguém melhor que ele para dar o caminho das pedras. Ninguém foi tão bem sucedido quanto ele nesse novo mundo.
Ouçamos respeitosamente.

3 comentários:

  1. Há uma simplicidade aí no que ele disse muitíssimo importante: Atrair gente.
    É só isso que sempre interessou e que sempre interessará, quem for bom em atrair gente para perto, esse sempre foi e sempre será um vencedor.
    A equação:
    -Música e vídeo estão por toda parte. Servem como atrativos ( para atrair pessoas mesmo) para seu público.
    -A escolha é livre e a aquisição também.
    Os ingressos para shows podem ser moeda corrente, assim como camisetas e contatos pessoais com fãs sortudos (ganhadores de promoções).
    -Criar fidelidade- Talvez o mais importante e o único elemento que permanece misterioso. Pode ser traduzido como: Entender o mundo que te cerca ...e traduzi-lo. Simples, não?
    - Blogs parecem ser o que mais se aproxima de curadores.
    - A mídia impressa e a TV ainda cumprem seus papéis- Procurá-las antes que acabe.
    -Um web site ativo que também seja um blog.
    Parece que os elementos são esses, NÉ?
    Agora é jogar, resolver a equação.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com todos os pontos expostos pelo Humberto.
    Queria acrescentar que o lançamento do último disco do NIN, Year Zero, contou com uma grande ação publicitária, que inclusive foi Grand Prix em Cannes no ano de 2008 (o oscar da publicidade). A ação juntou conteúdo viral, ARG (Alternate Reality Game) e outras novas ferramentas da nova comunicação, potencializando assim, a expectativa em torno do lançamento do disco e envolvendo os fãs ambiente dproposto pelo Year Zero.
    O que quero colocar é que a utilização de ferramentas que possam envolver o consumidor também é ítem que hoje se torna necessário para "vender" uma idéia (entenda como produto, não só musical).
    Os consumidores querem participar, ninguém quer ser só um receptor de produtos. Estamos na era da colaboração.

    Para quem quiser saber mais sobre o case vai alguns links:

    Site montado para explicar o case:
    http://www.alternaterealitybranding.com/cannes2008yearzero/

    Um resumo de tudo que foi feito:
    http://www.brainstorm9.com.br/2007/05/24/nine-inch-nails-year-zero/

    Abs.

    ResponderExcluir
  3. Valeu, Felipe. Vou conferir os links. Dê uma olhada no vídeo que eu postei hoje. Também é muito elucidativo.

    ResponderExcluir