10 de ago de 2009

Tudo sobre a minha palestra "A Música no Mundo Digital"

Encontrei, via Twitter, esse blog muito legal sobre a minha palestra e queria dividir com vocês.

Quem acessar a página ainda vai poder ouvir tudo que eu disse. É claro que não poderão ver os slides que ilustram a palestra. Mas eu prometo que vou colocar trechos de vídeo aqui em breve. Mas, para compensar, ela postou várias fotos do evento.

A blogueira, Diana Pádua, tem 26 anos, mora em Guarapari - ES, trabalha como Gestora 2.0 na LCA promo e estuda Gestão da Comunicação Estratégica.

Sem mais delongas:



Workshop com o Leoni – A música no mundo digital
Posted by Diana Pádua | Posted in Eventos, Música | Posted on 09-08-2009

Ontem (08/08/09), fui assistir ao workshop do cantor e compositor Leoni, sobre a Música no Mundo Digital.

Promovido pela UVV (Universidade de Vila Velha), o projeto é desenvolvido em parceria da universidade com Edu Henning, da Banda Clube Big Beatles, e faz parte do projeto Sócio de Carteirinha, em que um artista nacional de destaque canta sucessos dos Beatles com a Banda Big Beatles no Spírito Jazz (casa excelente em Vitória, e com a qual estou trabalhando também para um outro projeto. Mais informações em breve! ;) ). O projeto já trouxe também o cantor e compositor George Israel, do Kid Abelha, o cantor Léo Jaime, Zé Renato, do Boca Livre, e o saxofonista Léo Gandelman.

Bom, foi uma palestra excelente: bom conteúdo, boas (novas) informações, boa música. :)

Leoni começou contando um pouco sobre sua carreira, no Kid Abelha, nos Heróis da Resistência, e na carreira solo, além de suas parcerias com artistas como Cazuza, Paralamas do Sucesso, Barão Vermelho, Ney Matogrosso, enfim…

Depois, compartilhou sua visão de que “Fã não é pirata”, a favor dos downloads gratuitos, e falou de vários projetos em que participa, como o MPB (Música Pra Baixar), movimento contrário à Lei Azeredo, que tipifica crimes na internet, além do PEC (Projeto de Emenda Constitucional) que pretende acabar com o imposto sobre a música. Para quem não sabe, livros e revistas estão livres de impostos, e isso não acontece na música. Por isso aquelas revistas bastante comuns de 5 páginas com um CD “gratuito”, por um preço um tantinho alto: o preço é para pagar os custos de produção, mas para se fugir do imposto, fazem uma publicação mínima, que custa uns 15 reais.

Enfim, voltando. Um dos pontos bastante falados na palestra foi as alternativas existentes (para o artista e o compositor) para ganhar dinheiro, sem depender das vendas de CDs e DVDs. Duas que me chamaram a atenção foram o ArtistShare, um projeto muito legal (quase exclusivamente para artistas de jazz) que cria “pacotes” de produtos dos artistas para vendas. Exemplo: se você comprar o pacote 1, você tem direito a baixar vídeos de making-of. Mas existem pacotes bem mais caros e exclusivos para apenas uma pessoa, que irá inclusive jantar com o artista, ser convidado para todos os shows do artista, participar das gravações, enfim…

O outro serviço que me chamou a atenção é o Spotify, um serviço legal de streaming, que te permite ouvir qualquer música, inclusive offline, pagando 10 dólares por mês. A discussão agora é se o aplicativo desenvolvido por eles para iPhone/iPod Touch será aceito pela Apple, já que é um forte concorrente para o iTunes.

Bom, melhor do que eu tergiversando aqui (chique, não? Nunca achei que eu fosse usar a palavra “tergiversar“), é ouvir a palestra todinha. É só clicar no play e pronto! :)

Nenhum comentário:

Postar um comentário