16 de ago de 2009

Indústria fonográfica desenvolve novo formato de áudio para substituir mp3

Tempos interessantes. Artistas descobrindo novas formas de se relacionar com os fãs, novos modelos de negócio espocando, e agora essa: as gravadoras querem emplacar um novo formato de música digital. Será que recuperarão o atraso de uma década? Como se não bastasse, a Apple também vai lançar o seu próprio formato.

Deu na coluna Digital, de O Globo:

***

As quatro grandes gravadoras (Sony, Warner, EMI e Universal) estão desenvolvendo um formato de arquivo de áudio para lançar álbuns digitais, numa nova (e tardia) tentativa de controlar o mercado de downloads de músicas. Segundo o The Times, o novo formato, batizado de CMX, trará uma "versão computadorizada dos encartes que vêm em CDs tradicionais, com letras, arte e até mesmo vídeos". O plano é lançar os primeiros produtos em CMX em novembro, possivelmente com um novo album do U2.

- Quando você clicar no nosso arquivo ele trará um visual totalmente novo, com uma página de abertura e todas as opções. Você não terá acesso apenas às dez faixas, mas também à arte do album, vídeos e conteúdo de plataformas móveis - disse uma fonte das gravadoras ao Times.

Além da da desconfiança de um público hostilizado pela indústria há 10 anos e da ubiquidade do mp3, o domínio da Apple no mercado de tocadores digitais será um desafio para a popularização do CMX.

Segundo o Times, as gravadoras chegaram a conversar com a Apple há cerca de 18 meses sobre a criação do novo formato. A fabricante dos iPods não aceitou a parceria e pouco tempo depois anunciou que criaria o seu próprio formato, que está sendo chamado de Coquetel e deve ser lançado em setembro.

A indústria diz que não pretende "empurrar" o novo produto e fará pequenos lançamentos para estudar a reação do público. Um acordo com a Apple, para que o produto funcione nos iPods e iPhones certamente será crucial. Se não for assim, as pessoas terão apenas de converter os arquivos para mp3 e seguir sua vida normalmente. Algum software para isso será criado, com certeza.

O CMX é uma tentativa de reanimar o mercado de álbuns, que perdeu força com a chegada da era digital. A transição dos CDs para os downloads representou um retorno ao mundo dos "compactos". Dados da Entertainment Retailers Association revelam que apenas 10,3 milhões dos 139,8 milhões de álbuns vendidos no ano passado foram downloads.

***

5 comentários:

  1. Ué??? Isso parece um nome diferente para o Musipac (aquele encarte econômico, acho que da Universal), erá so acessar a internet e você tinha todo o encarte em PDF. Legal são os "atrativos": encarte digital, letras e vídeos hahahaha. Tudo isso e um pouco mais você encontra na web em dois cliques. Eu sou um fã do Mac e soluções da Apple. Se eles não toparam esse acordo com certeza o tal do "Coquetel" deve ter um atrativo compatível com o nosso tempo.

    ResponderExcluir
  2. Puro marketing isto! Apenas um encapsulamento diferente, que possivelmente será executado em poucos players, será extremamente patenteado e estará cheio de restrições(DRM). E em troca os usuários terão arquivos maiores com conteúdo algumas vezes não desejado como o vídeo, se não me engano já é possivél incluir a letra na música, pelo menos a arte do albúm é possivél, pois eu já vi.

    ResponderExcluir
  3. E o OGG Vorbis como fica? http://pt.wikipedia.org/wiki/Ogg
    O OGG Vorbis é um formato para músicas 100% livre e aberto, e que é superior ao MP3 em relação a qualidade do aúdio/tamanho do arquivo.

    ResponderExcluir
  4. I really enjoy reading your blog.The keyword sniping links are awesome.Keep it up.Thanks for sharing with us.

    ResponderExcluir
  5. Realmente como fica o ogg vorbis!

    Não só em relação ao mp3 mas a muitos outros codecs, já fiz varioa testes o ogg não se compara com varios outros codecs de áudio, sem falar que é livre 100% livre para todos porque as empresas não aceitam isso?

    O ogg é um codec com taxa de bites variavel, não vi nenhun codec que trabalhase desta forma! Sem falar que pode ser melhorado cada ves mais! POr todos a união faz a força, nós usuarios é que dominamos não as empresas que criam e nos empurram tudo que querem como algo bom para todos, viva ogg devemos lutar para que o mundo seja livre de verdade. A verdadeira qualidade quem faz sosmos nós!!!

    ResponderExcluir