27 de ago de 2009

iPhone vai ter Spotify

Aqui vai uma rapidinha.

Leio no Remixtures e no PaidContent UK que, após rumores em contrário, a Apple aprovou o aplicativo do Spotify para seus iPhones.

É uma notícia auspiciosa para todos.

Em primeiro lugar ganha, claro, quem gosta de música. No Spotify pode-se ouvir milhões de músicas com boa qualidade sonora, fazer suas próprias listas e, se pagar pelo serviço, sem comerciais. Você pode, por exemplo, dar uma festa abastecido apenas pelo Spotify.

Além disso, a disseminação do streaming abre a possibilidade de artistas serem remunerados por um serviço legal. Na trilha do Spotify, outros serviços semelhantes também poderão ter seus Apps, como o Rapshody e o Grooveshark.

Ganha a própria Apple, que com essa decisão fará com que mais gente queira possuir um iPhone. O incremento de compras do aparelho compensa a possível concorrência do Spotify com a iTunes Store. Também limpa um pouco a imagem da empresa, abalada com o episódio do Google Voice.

Mas a novela ainda não terminou. Pode ser que a Apple ainda implique com algumas funcionalidades do Spotify, como a que permite guardar listas de músicas no cache do aparelho, mesmo estando offline.

No entanto, isso tudo só vale para onde o serviço do Spotify é disponível, a saber, alguns países da Europa. Deve chegar ainda este ano aos States.

Já no Brasil...

4 comentários:

  1. Quem aqui no Brasil que nao quer largar o osso: as gravadoras ou o ECAD?

    Fico louco quando ouco que o Brasil eh o pais do futuro, sendo que ainda alimenta instituicoes tao arcaicas.

    Abracos!

    ResponderExcluir
  2. Artur, as coisas não são assim tão simples. Muitos músicos e compositores tentam evitar que o compartilhamento de arquivos seja gratuito, baseados numa visão compreensível de que será impossível manter o antigo negócio. É verdade, só que o antigo negócio já acabou. Como ainda não ficaram muito claros os novos caminhos, as pessoas preferem resistir às mudanças.

    No entanto, nosso Ministério da Cultura tem ideias bastante avançadas em relação ao negócio da música e ao direito autoral.

    Temos que estar atentos aos acontecimentos e nos engajarmos para "educar" nossos companheiros e ajudar a criar uma cena mais moderna, democrática e favorável.

    Mudança de comportamento é fruto de informação.

    ResponderExcluir
  3. Para mim era natural que a Apple aceitasse o aplicativo do Spotify, porque, apesar de ser a maior loja de música do mundo, ela ganha muito mais dinheiro vendendo hardware. Sem o Spotify, o iPhone perderia muito em competitividade em relação a outros aparelhos. Entre perder de um lado ou de outro pesou mais o que gera mais receitas. Mas que o iTunes deve sentir, isso deve.

    Vamos deixar a coisa acontecer nos Estados Unidos para saber se a propriedade das músicas é um fator tão importante assim, ou se a simples posse vai começar a ser suficiente.

    Eu li que na Suécia o Spotify já gera mais receitas para as gravadoras que o iTunes. Tempos interessantes...

    ResponderExcluir
  4. Esse blog é mto Bom!!!!
    adorei! facilita minha vida!

    ResponderExcluir