17 de dez de 2009

Falar é fácil. Mãos à obra, moçada!



Alguns comentários no Twitter sobre o post de ontem me forçaram a escrever esse novo texto. Quero esclarecer que não estou descontente ou desanimado com a nova cena. O que tem me cansado é tanto discurso para tão pouca mudança de hábitos e atitudes. Tanta inércia.

Tudo bem, temos que nos conectar com os fãs e dar a eles uma razão para comprar o que temos a oferecer. A música gratuita é uma ferramenta de divulgação. A música está deixando de ser um produto para virar um serviço. Já fizemos o nosso dever de casa e aprendemos com os pensadores. Alguns poucos resultados práticos confirmam as teorias.

Mas, falar é fácil. Realizar é muito mais difícil. O próprio Gerd Leonhard admite isso em suas palavras. “Meu trabalho é encontrar novas ideias para os novos tempos. Por sorte, não sou eu quem tem que implementá-las.”

Vamos continuar pensando e pesquisando. Mas essa massa crítica ainda não se tornou uma prática social. Os artistas ainda não se manifestaram a respeito do que está acontecendo no seu universo, nem se mexeram para entrar no novo mundo. E já não podem contar com o antigo.

A maioria dos artistas fica paralisado, esperando que um novo modelo surja do nada, um novo tipo de gravadora 2.0 que resolva os nossos problemas. E isso pode nunca vir a acontecer. Ou demorar tanto que tenhamos que encontrar outra forma de subsistência. Mas preferimos nos lamentar.

Antes que ideias tão boas fiquem velhas e cansadas, sem nunca terem sido experimentadas, vamos à luta.

Tudo que tem se falado até aqui supõe os artistas correndo sozinhos. Acho que o erro está nesse isolamento. Em aceitarmos os pequenos nichos que o novo mundo nos reserva. É hora de nos juntarmos, de colaborarmos, de acabarmos com a segmentação inventada pelos marqueteiros e pôr a mão na massa coletivamente.

Estamos dando um ponta-pé inicial nessa nova postura hoje, 17/12/2009, às 16:00h na UFRJ da Urca. Detalhes no post anterior.

5 comentários:

  1. Eu to começando agora nesse mundo com meu trabalho de artista!

    Should I stay or Should I go?!

    www.thomasoficial.blosgpot.com

    www.oinovosom.com.br/thomasoficial

    www.twitter.com/thomasoficial

    www.myspace.com/thomasoficial

    Vamos lááá!

    Música boa.. é isso que importa!

    RockAbraços,

    THOMAS!

    ResponderExcluir
  2. A velocidade da propagação da informação é tanta que já querem resultados e novidades? Pé no breque. O mundo real segue outro ritmo. Sementes plantadas agora serão colhidas no futuro. Quem disse que não se está fazendo nada? Pensamos um modelo e realizamos algo, hoje, possível, real. Passo a passo. O Leoni já disponibiliza mês a mês um single. Essa estratégia é fantástica ao meu ver e já é realidade. Humberto Gessinger disponibilzou vídeos das demos das canções do seu acústico 2 (Novos Horizontes) e mp3 das inéditas do novo projeto, Pouca Vogal, que está saindo agora em versão ao vivo em cd de dvd. Uma outra estratégia tb. Acho que as coias estão caminhando e é natural que não surja tanto assunto novo. Daqui há 5 anos, veremos algumas das idéias surgidas consolidadas e outras, que parecem brilhantes, se revelarão inviáveis. O importante é seguir adiante com ação, observação e debates tb. O mundo real é mais lento que o mundo das idéias. Ass. Hugo

    ResponderExcluir
  3. Fui rapidamente ontem no evento na UFRJ e achei muito interessante e viável o projeto do show. Sendo realizado com planejamento e competência ele tem tudo para ser um sucesso, contem com minha contribuição.

    Abração

    Léo Morel

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de propor uma troca de links. O www.vermelhodeluta.com é dedicado ao Clube Náutico Capibaribe.
    Grato pela atenção, aguardo contato.

    Fernando | fernando@vermelhodeluta.com | Manaus/AM.

    ResponderExcluir
  5. "A música está deixando de ser um produto para virar um serviço"

    Perfeito.

    ResponderExcluir